Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2014

CABO VERDE- Marcofilia da ilha do Maio

A MARCA PRÉ-ADESIVA não catalogada   A estação postal mais antiga da ilha de Maio é precisamente a que está localizada na Vila de Maio, e como se verá já estava em funcionamento em 1876. Félix Guillamon  no seu estudo sobre a marcofilia (1) das ilhas de Cabo Verde, referiu a existência uma marca pré-adesiva datada e estampada a azu l da ilha do Maio de uma carta de Maio com destino a S. Servan (França) com a data de 1876 (imagem da marca da carta na Fig. 1). Figura 1-Selo do António Romão, imagem do SP. O selo postal entrou em circulação em Cabo Verde em 1877, esta estação postal começou logo a utilizar os selos coroa da Província e provavelmente sem novas marcas de dia para obliterar os selos na correspondência. Já no período adesivo conhecem-se mais do que uma coroa obliterada com esta marca sem o grupo datador, sendo a data manuscrita (figura 3) ou não (figura 4). Figura 3-Leilão do CFP n.º 30 (27-10-83) Fig. 4- ILHA DO MAIO sem data

ANGOLA-Marcofilia de Maquela do Zombo

Maquela do Zombo : Vila, sede de Intendência de Fronteira; sede do concelho do Zombo, com os postos de Sede Quibocolo, Cuílo Futa, Béu e Sacandica; distrito do Congo. C.T.T. : Estação T. Postal de 1ª e rádio de 2ª, com todos os serviços. Há uma carreira semanal para a Estação do Caminho de Ferro do Lucala, a 463 Kms, ligando no Negage à carreira diária Carmona-Negage. Há carreiras aéreas regulares. (2) Foi primitivamente Posto Militar com o nome de Bongue, criado em 13.1.1896 e em 1911 passou a sede da Circunscrição do Zombo. Em 1915 foi criada a Circunscrição civil de Maquela do Zombo. Em 1917 foi sede do Distrito do Congo, aquando do desmembramento deste Distrito e a criação do Enclave de Cabinda. Mais tarde passou a sede do Concelho do Zombo   No governo de Manuel Maria Coelho (de 18/1/1911 a 26/2/1912) “ Maio/Junho - Os Zombo entram em conflito com os soldados da guarnição. Faria Leal e, depois o governador de distrito, José da Silva Cardoso, con

Cabo Verde- Ribeira das Patas

Ribeira das Patas :Ilha de Santo Antão, Concelho de Paul, Freguesia de São João Baptista. Estação postal de 2ª classe (1953). (1) No livro do Félix Guillamón de 2009 o autor tem catalogada esta marca da seguinte maneira: "Nº16 - Duplo círculo 29/18mm. Data com mês e ano abreviados. Só aparece como marca de trânsito. Raridade: (RR)" (2) Mostro de seguida uma imagem de um selo obliterado com a marca do dia da Ribeira das Patas de 25 de Maio de 1908. A data mais antiga é corrigida para o ano de 1908 ( ERD - 02.12.10) e a marca deixa de ser apenas de trânsito. Existe, ainda,  outra marca de dia da Ribeira das Patas mais recente, não catalogada, e usada como marca de trânsito. Imagem de um sobrescrito vendido num leilão. ----------------------------------------- Bibliografia: (1) Lereno, Álvaro. Dicionário corográfico do Arquipélago de Cabo Verde , Lisboa.Agência Geral do Ultramar, 1952. (2) Guillamón, Félix (2009). Marcas Postales

Angola-Marca hexagonal LND II

Angola- 10º Grupo (Dezembro 1913) No 10º grupo de carimbos do livro "Marcas Postais de Angola" (1) do Coronel Guedes de Magalhães (G.M.), é utilizado o esqueleto A8 hexagonal pela primeira vez. A data é constituída pelos três habituais elementos representados em algarismos árabes, separados por traços e termina com a indicação da hora, representada por um ou dois algarismos. Foram catalogados os seguintes carimbos, impressos a preto: 1. BENGUELLA 2. CABINDA 3. LOANDA 4. LOANDA 5. LUBANGO 6. MALANGE 7. MOSSAMEDES Aparecem dois carimbos para Loanda, estando a grande diferença entre os dois no grupo datador em que o ano passou a ser representado pelos 4 algarismos e na designação da localidade que deixou de ter o «L» e o «C» de «CENTRAL» maior do que as restantes letras. Esta segunda marca teve um grande período de utilização, até 1947 ( selos do Império Colonial). LOANDA (LND-I e LND-II) Para além das diferenças já mencionad