Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2014

Angola-Eng. João Burnay Caminho de Ferro de Luanda-Ambaca

"Em 31 de Outubro de 1886, iniciou-se a construção da linha do Caminho de Ferro de Loanda, sob a direcção do engenheiro João Burnay, e nela trabalavam nada memos que indivíduos de dez nacionalidades diferentes: portugueses, franceses, belgas, alemãs, ingleses, americanos, espanhois, italianos, um russo e um sueco."(1) JOÃO BAPTISTA BURNAY também conhecido como JEAN-BAPTISTE (IV)BEAUPIN BURNAY , ou ainda mais comumente conhecido como o JOÃO BURNAY a que se referia Eça de Queiroz em vários dos seus inesquecíveis escritos. (2) Este João Burnay foi o terceiro dos treze filhos de JEAN-BAPTISTE (III) REMACLE BURNAY, que foi o primeiro membro desta família a imigrar, a partir de Inglaterra, para Portugal no princípio do século XIX. Segue-se um texto do Dr. João Augusto Martins, que no seu livro Madeira, Cabo Verde e Guiné, (1891), inclui entre os filhos ilustres de Cabo Verde João Burnay : “João Burnay, esse revolucionário da industria fabril, esse terror, desva

Angola-Marca não catalogada da Estação Postal de Humbe

Carimbo de Duplo Círculo e Ponte Datada (1882-189?)   A marcofilia de Angola tem poucas obras de referência atualizadas, muito por culpa dos filatelistas que não divulgavam as suas descobertas na altura em que foram publicadas tais obras.  Hoje em dia, graças à evolução das tecnologias, é muito fácil divulgar e partilhar estas descobertas com o mundo inteiro. Um dos casos gritantes foi o que se passou com a marca de duplo círculo e ponte datada de 1882. No livro " Marcas Postais de Angola " (1979), A. Magalhães apenas refere as quatro seguintes localidades: 1. Cabinda 2. Humpata 3. Lândana 4. Lunda Em 2009, no fórum selos-postais foram apresentadas novas marcas de:          5. EGYPTO 6. Noqui, azul 7. Ambrizete 8. Tala Mungongo 9. Dombe Grande 10. St.º Ant.º do Zaire 11. S. António (azul)        12. QUICEMBO, azul    No forúm do SP alguém resumiu a história destas marcas até 2009: Em 2013, a propósito da 7ª edição do Troféu Comen

Cabo Verde-Ribeira das Patas II

Já tinha mostrado a imagem seguinte da utilização da marca de dia na estação postal da Ribeira das Patas. Ribeira das Patas Mostro de seguida um sobrescrito de 1960, enviado da Ribeira das Patas para Lisboa com trânsito por Porto Novo . Sobrescrito registado enviado da Ribeira das Patas para Lisboa com portes de 2$50. Temos aqui uma utilização tardia desta marca, nesta altura já havia uma marca de dia do tipo da utilizada no Porto Novo. Sobrescrito vendido num leilão   Também não percebo a utilização da marca da Ribeira das Patas apenas no verso do sobrescrito e a utilização da marca do Porto Novo na frente e verso da mesma!

CABO VERDE- Marcofilia da ilha do Maio

A MARCA PRÉ-ADESIVA não catalogada   A estação postal mais antiga da ilha de Maio é precisamente a que está localizada na Vila de Maio, e como se verá já estava em funcionamento em 1876. Félix Guillamon  no seu estudo sobre a marcofilia (1) das ilhas de Cabo Verde, referiu a existência uma marca pré-adesiva datada e estampada a azu l da ilha do Maio de uma carta de Maio com destino a S. Servan (França) com a data de 1876 (imagem da marca da carta na Fig. 1). Figura 1-Selo do António Romão, imagem do SP. O selo postal entrou em circulação em Cabo Verde em 1877, esta estação postal começou logo a utilizar os selos coroa da Província e provavelmente sem novas marcas de dia para obliterar os selos na correspondência. Já no período adesivo conhecem-se mais do que uma coroa obliterada com esta marca sem o grupo datador, sendo a data manuscrita (figura 3) ou não (figura 4). Figura 3-Leilão do CFP n.º 30 (27-10-83) Fig. 4- ILHA DO MAIO sem data

ANGOLA-Marcofilia de Maquela do Zombo

Maquela do Zombo : Vila, sede de Intendência de Fronteira; sede do concelho do Zombo, com os postos de Sede Quibocolo, Cuílo Futa, Béu e Sacandica; distrito do Congo. C.T.T. : Estação T. Postal de 1ª e rádio de 2ª, com todos os serviços. Há uma carreira semanal para a Estação do Caminho de Ferro do Lucala, a 463 Kms, ligando no Negage à carreira diária Carmona-Negage. Há carreiras aéreas regulares. (2) Foi primitivamente Posto Militar com o nome de Bongue, criado em 13.1.1896 e em 1911 passou a sede da Circunscrição do Zombo. Em 1915 foi criada a Circunscrição civil de Maquela do Zombo. Em 1917 foi sede do Distrito do Congo, aquando do desmembramento deste Distrito e a criação do Enclave de Cabinda. Mais tarde passou a sede do Concelho do Zombo   No governo de Manuel Maria Coelho (de 18/1/1911 a 26/2/1912) “ Maio/Junho - Os Zombo entram em conflito com os soldados da guarnição. Faria Leal e, depois o governador de distrito, José da Silva Cardoso, con